Nós queremos conhecer você! Responda a esta rápida pesquisa.

Serra SC Online

Televisão

Publicidade

Claudia Leitte desabafa em rede social sobre polêmica no programa "Encontro"

Publicado por Mário Cesar Silva - 26/03/18 19h49

Claudia Leitte participou do Encontro com Fátima Bernardes na manhã desta segunda (26), quando o assunto era a representatividade feminina. Todos estavam discutindo as profissões da atualidade, algumas voltadas para homens e outras, para mulheres, de acordo com os padrões da sociedade, e Claudinha resolveu tirar uma dúvida.

 

 No entanto, ela disse que, historicamente, a mulher vem da costela de Adão. “Geneticamente, a gente não é, como mulher, relacionada ao trabalho braçal, força bruta, a gente não é mais sensível? Historicamente, a gente veio da costela de Adão, mas a costela de Adão protege os órgãos, a costela sustenta a gente”, iniciou a cantora.

“Estou usando a palavra a grosso modo porque estou formulando a pergunta ainda na minha cabeça. Então é uma função que não desmerece a gente, a gente é colocada numa função que suporta e apoia. A gente não é mais sensível. Os hormônios não fazem a gente ficar mais sensível, porque o homem não tem TPM”, tentou explicar.

 

“A gente tem uma estrutura que fazem com que o corpo… sei lá… Você entendeu?”, completou ela, sem deixar claro o que queria saber. Nas redes sociais, sua fala não foi vista com bons olhos e a repercussão foi negativa. Diante disso, ela resolveu fazer um desabafo em suas redes sociais, revoltada com a situação.

“Eu não estou entendendo essa palhaçada, véio. Não estou entendendo. Bora se divertir, ouvir a música, falar de coisas legais, respeitar o espaço do outro do que ficar na internet escrevendo coisinha. E já foi mal-intencionado. Porque a temática é essa. Eu não sou menina, mais”, iniciou.

 

“Cresci diante das câmeras, estou aqui com vocês me divertindo, nasci para fazer carnaval. Sei que como artista sou portadora de mensagens importantes e faço valer porque sou uma mulher arretada, trabalhadora. Não só porque eu falo. Essa galera interpreta como quer, bota como quer, no lugar que quer, na hora que quer, desenvolve um raciocínio sobre você”, continua.

“Está na hora de tirar a trave do olho. A vida é curta demais para a gente colocar defeito na conversa do outro. Sou uma pessoa comum. Quando eu achar que devo fazer perguntas, eu vou fazer perguntas. Quando eu colocar alguma coisa errada, eu vou colocar errado e não vou me indispor de aprender, não”, finalizou. 

claudia leite

 

 
 
 
 

Adicionar comentário

Preencha seu

Código de segurança Digite o código de segurança

Gerar nova imagem

Publicidade